Telégrafo

Você está aqui

Telégrafo é um aparelho de comunicação que utilizava pulsos de corrente elétrica para enviar mensagens codificadas. O telégrafo elétrico foi inventado por Samuel Morse.
Operadores de telegrafia operando o telégrafo.
Pintura retratando operadores de telegrafia operando o telégrafo

O telégrafo é um aparelho de comunicação que foi inventado por Samuel Morse em 1837. Esse aparelho utilizava a corrente elétrica para enviar códigos que eram interpretados pelo agente de telegrafia. As mensagens eram enviadas em um código que também foi inventado por Samuel Morse e recebeu o nome de Código Morse.

A primeira linha comercial de telegrafia foi inaugurada em 1844, e ligava Washington a Baltimore, nos Estados Unidos. Logo a telegrafia se tornou o principal meio de comunicação do planeta, sendo utilizada em todos os continentes. Ao Brasil, o telégrafo chegou em 1852, sendo instalado por decisão do imperador d. Pedro II.

Leia mais: A invenção da imprensa — ocorreu no século XV por Johannes Gutenberg

Resumo sobre telégrafo

  • O telégrafo elétrico foi inventado por Samuel Morse em 1837.

  • Utilizava a energia elétrica para enviar pulsos na corrente codificados e um código também criado por Morse.

  • A primeira linha comercial de telegrafia ligava Washington a Baltimore, sendo inaugurada em 1844.

  • A primeira linha de telegrafia do Brasil foi instalada no Rio de Janeiro, em 1852.

  • O primeiro telégrafo existente não era elétrico, mas semafórico, criado em 1792, na França.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é e qual a importância do telégrafo

O telégrafo foi uma das invenções mais importantes do século XIX, sendo uma demonstração do grande desenvolvimento tecnológico que aconteceu ao longo desse século. Tratou-se de um aparelho utilizado na comunicação de longa distância, permitindo que mensagens codificadas pudessem ser enviadas imediatamente para outros locais.

O aparelho era conhecido também como telégrafo elétrico porque utilizava a energia elétrica. Ele enviava os sinais da mensagem codificada por meio de pulsos elétricos, que percorriam a corrente elétrica e eram enviados para outra estação de telegrafia, onde a mensagem seria registrada.

O fato de o telégrafo utilizar a energia elétrica fez com que fosse necessário estender redes de fios elétricos para tornar a comunicação possível. Inicialmente os cabos ficavam suspensos no ar por meio de postes de madeira, mas, com o tempo, foram desenvolvidos cabos subterrâneos e cabos marítimos.

O telégrafo elétrico foi inventado por Samuel Morse, um pintor e professor norte-americano, e a primeira linha de telegrafia comercial entrou em funcionamento em 1844. O telégrafo inventado por Morse tinha um pequeno registrador que imprimia em um papel a mensagem recebida no momento.

Ele também foi o responsável por criar o código utilizado nas comunicações do telégrafo, o conhecido Código Morse. A popularização do telégrafo fez com que ele se espalhasse por todos os continentes do planeta e permitiu a comunicação intercontinental. Aqui, o primeiro telégrafo foi instalado na década de 1850.

Leia mais: A invenção da televisão — o interesse de criar o aparelho já era encontrado no século XIX

Como surgiu o telégrafo

O telégrafo foi resultado da necessidade de se estabelecer meios de comunicação mais rápidos no século XIX. Só foi possível graças a uma série de avanços no conhecimento existente sobre eletricidade, mas também graças a uma série de tentativas frustradas.

Antes do surgimento do telégrafo elétrico, havia sido inventado na Europa o telégrafo semafórico, no qual a comunicação era realizada por meio de placas que traziam mensagens codificadas. Esse telégrafo foi inventado por Claude Chappe, em 1792, e foi muito popular na Europa até o surgimento da sua versão elétrica.

O telégrafo semafórico funcionava da seguinte maneira: torres eram construídas em posições estratégicas (posições mais elevadas), e no alto delas eram colocados postes usados para o suporte de painéis que recebiam mensagens codificadas. A comunicação acontecia com a transmissão dessa mensagem de uma torre para a outra.

Assim, em cada torre havia uma pessoa responsável pelos painéis e que tinha como função observar a torre anterior para identificar se alguma mensagem havia sido posicionada. Caso sim, ela transmitia a mensagem nos painéis de sua torre para que o operador da torre seguinte pudesse avistá-la e também transmiti-la.

Esse sistema tinha um funcionamento arcaico e limitado, não funcionava à noite nem quando havia nevoeiro. No entanto, era bastante eficiente e conseguia percorrer centenas de quilômetros em cerca de 15 minutos.

  • Como surgiu o telégrafo elétrico

Fotografia em preto e branco de Samuel Morse
Samuel Morse, inventor do telégrafo e do código utilizado nas comunicações por esse aparelho, o Código Morse.

A invenção do telégrafo elétrico só foi possível graças ao enorme avanço no conhecimento sobre eletricidade. As tentativas de desenvolvê-lo aconteciam desde meados do século XVIII, mas sempre esbarravam na falta de praticidade.

Isso fazia com que as máquinas fossem difíceis de serem fabricadas e tornava sua manutenção muito complexa, o que inviabilizava sua comercialização. Um desses modelos foi desenvolvido por Carl Friederich Gauss e Wilhelm Weber, e nele um galvanômetro (medidor de corrente elétrica de baixa intensidade) fazia uma agulha ir para a direita ou para a esquerda.

Esse movimento indicava letras que eram decifradas por meio de um código binário, mas o telégrafo produzido por eles em 1833 e o código binário utilizado não se popularizaram comercialmente. Pouco tempo depois, em 1837, Samuel Morse realizou o feito de fabricar um telégrafo elétrico com um código de sinais que utilizava os pulsos da corrente elétrica.

Tanto o aparelho quanto o código criados por ele se popularizaram, e, em 1842, ele recebeu autorização do Congresso norte-americano para construir a primeira linha de telegrafia dos Estados Unidos. A linha ligaria Washington a Baltimore e tinha 64 quilômetros de extensão. Foi inaugurada em 1844, e a primeira mensagem foi enviada pelo próprio Samuel Morse.

Em 1861, a primeira linha cruzando os Estados Unidos de leste a oeste ficou pronta e ligou San Francisco, na Califórnia, à Costa Leste. Em 1866, a primeira linha intercontinental foi instalada e ligava os Estados Unidos à Europa. Ao longo do século XIX e de parte do XX, o telégrafo foi o principal meio de comunicação.

Leia mais: A origem do livro — um caminho da Antiguidade ao século XIX

Quando o telégrafo chegou ao Brasil

O telégrafo chegou ao Brasil em 1850, sendo instalado mais precisamente em 1852, na cidade do Rio de Janeiro. A primeira linha de telegrafia brasileira foi construída por solicitação do imperador d. Pedro II. Foi instalada no Rio de Janeiro, ligando a Quinta da Boa Vista ao Campo de Santana, com 4300 metros de extensão.

Na década de 1870, o Brasil foi interligado a Cabo Verde e a Portugal por meio de uma linha de telegrafia submarina. Essa linha também ligou o Pará à província de Pernambuco. O telégrafo se expandiu rapidamente pelo Brasil, e, cerca de 20 anos depois de chegar aqui, já havia 182 estações que interligavam diferentes partes do país.

Por Daniel Neves Silva

Curtidas

0

Compartilhe:
Artigos Relacionados