O Socialismo na China e China

Você está aqui

Home / Idade Contemporânea / O Socialismo na China e China

Curtidas

35

Comentários

Compartilhe:

O socialismo corresponde à corrente de pensamento que surgiu no século XIX, que confronta o liberalismo e o capitalismo, propõe uma configuração social e econômica na qual os meios de produção privados não existem, são dirigidos pelo estado. Dentro do sistema político-econômico socialista existem diferenças no regime, algumas doutrinas rigorosas acreditam no poder centralizado do estado, outras no poder descentralizado.

O Socialismo utópico, criado por Saint-Simon, imagina uma sociedade ideal, no entanto, não informa as maneiras para alcançá-la. O Socialismo Científico, teoria desenvolvida por Karl Marx e Friedrich Engels baseada no materialismo histórico, está voltado para a organização do proletário e para realização de uma revolução.

A China, desde o século XIX, era considerada “quintal do mundo”. Mao Tse-Tung liderou uma revolução para desvinculá-la da exploração por parte de outras nações. A partir do patriotismo o Partido Comunista Chinês elaborou uma linha autônoma de socialismo, para desprender-se do vínculo com a União Soviética, o rompimento criou uma rivalidade entre os dois países.

Enquanto a corrente socialista Marxista visava à tomada do poder dos trabalhadores urbanos, a ideologia socialista chinesa focalizava-se no trabalhador rural.

Em Cuba o socialismo integrou-se no país como forma de reestruturação política, esse vivia uma ditadura que foi abolida com o apoio norte-americano, então surgiu um novo estado firmado em políticas semelhantes às da União Soviética e Leste europeu, mas com o declínio soviético a partir de 1991, Cuba afundou em uma interminável crise, sofrendo, inclusive, embargos econômicos.

Curtidas

35

Comentários

Compartilhe: