História do Mundo

Busca

Cronologia

Civilizações

Império otomano - História do Império Otomano

Fruto da expansão dos árabes, o Império Turco-Otomano foi consolidado no século XIII graças a vitórias militares do guerreiro Otoman I (1258-1324). Oriundos da tribo de Ghuzz, situada no atual Cazaquistão, os otomanos empreenderam um longo processo de expansão territorial que dominou regiões da Europa, Oriente Médio e norte da África. Liderados por Ertogrul (1190 – 1281), o processo de expansão foi iniciado com a conquista da Ásia Menor.

Em 1300, as forças de Otoman I obtiveram sucessivas vitórias contra os bizantinos. Sucedido por seu filho Orkhan, as tropas do Império Otomano conquistaram os centros urbanos de Bursa, Nicéia e Nicomédia. Demonstrando grandes habilidades administrativas, Orkhan firmou um exército regular remunerado pelo Estado. Em sua jornada, empreendeu uma seqüência de vitórias militares que fizeram o Império Otomano próximo dos domínios da Europa Ocidental.

Uma importante ordem de guerreiros foi de grande importância para a formação de tão vasto império. Os chamados janízaros era um grupo de soldados formados a partir das conquistas territoriais otomanas. Crianças e jovens capturados em guerras, logo em seguida eram educados de acordo com os ensinamentos da religião islâmica. Considerados filhos do próprio sultão, chefe máximo do império, o corpo dos janízaros era um exército leal à autoridade política otomana.

Possibilitando a formação de uma cultura militarista, os otomanos seguiram à risca o ideal expansionista da religião muçulmana. De acordo com os ditames do Alcorão, os muçulmanos fiéis devem ampliar o número de fiéis muçulmanos e combater a influência das demais religiões estrangeiras. Por isso, uma das mais importantes conquistas desse império empreendeu-se contra os bizantinos, que era de maioria cristã ortodoxa.

No início do século XV, o Império turco-otomano tinha controle sobre diversas regiões da Mesopotâmia, que incluía as proximidades do rio Danúbio e Eufrates. Somente no ano de 1453, os otomanos subjugaram o Império Bizantino com a tomada da cidade de Constantinopla. Sobre o controle de Maomé II, o Império Turco-otomano inaugurou uma nova dinastia.

Meados do século XIX, as pressões nacionalistas e imperialistas passaram a ameaçar a estabilidade do Império Otomano. Nos Bálcãs, diversas etnias reivindicavam a autonomia de seus territórios. Ao mesmo tempo, os russos reivindicavam a criação de zonas de livre tráfego no interior do Império Turco-Otomano. Sem condições de reestruturar o governo mediante os interesses capitalistas, o império turco não resistiu aos conflitos da Primeira Guerra Mundial, que reduziu o antigo território à atual Turquia.

Resolução mínima de 800x600. Copyright © 2014 Rede Omnia - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização prévio da equipe (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98), salvo para trabalhos escolares. Todo conteúdo é para fins educacionais.
Veja Também: História do Brasil | Vestibular

R7 Educação