A democratização do Leste europeu

Você está aqui

Home / Idade Contemporânea / A democratização do Leste europeu

Curtidas

0

Comentários

Compartilhe:

Na década de 80, os países que estavam unificados à URSS e ao regime comunista começaram a protestar e pedir melhores condições de vida, o fim do controle da URSS e a ampliação das liberdades políticas.

O primeiro país que entrou nessa “onda” foi a Polônia. Em 1980, operários organizaram um movimento de grandes proporções contra a política econômica do governo, assim fundaram o Solidariedade, um sindicato independente. O governo comunista reprimia os movimentos democráticos, porém não teve outra opção.

Pressionado pela Igreja Católica e pela Perestroika, o governo começou a abrandar o regime, libertando presos políticos. Em 1990, ocorrem eleições gerais e Leck Walesa foi eleito presidente, efetuando assim a democratização do país. Simultaneamente ao que ocorria na Polônia, os outros países do leste europeu como Hungria, Bulgária, Romênia, também se democratizavam. Os comunistas eram afastados e eleições gerais eram convocadas.

Em 1993, aconteceu no leste europeu, uma série de desmembramentos e uniões territoriais. A Tchecoslováquia dividiu-se em República Tcheca e Eslováquia. A Iugoslávia se dividiu em Eslovênia, Croácia, Bósnia-Herzegovina, Macedônia, Sérvia e Montenegro.

 

Curtidas

0

Comentários

Compartilhe: