Cidades na Antiguidade

Você está aqui

As primeiras cidades que se conhece foram erguidas em, aproximadamente, 4.000 a.C. nas proximidades do Rio Eufrates, na Mesopotâmia, para aproveitar as terras férteis que o rodeava, assim, plantavam de tempos em tempos, pois as civilizações eram seminômades. O objetivo da criação das cidades era de ter poder firmado nas mãos de uma só pessoa e para isso construíam edificações rodeadas por muralhas com a finalidade de cercar seu território e ter a cidade controlada pelo rei. Esse demonstrava seu grande domínio em pirâmides, palácios, templos e outras construções.

Os habitantes das cidades tinham o rei como autoridade divina que representava os deuses na terra e este habitava num palácio juntamente com seus descendentes e serviçais ao lado do templo de adoração aos deuses. Também tinha controle sobre os celeiros da região que estocava grande quantidade de alimento e permitia que seus serviçais dividissem entre a população em tempo de seca para aumentar seu prestígio e poder.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O rei ordenava que lhe fosse pago certa quantia relacionada a impostos, impunha leis que lhe eram cômodas, fazia com que o povo trabalhasse como forma de servidão e ao mesmo tempo protegia o povo das invasões externas que porventura poderiam acontecer. Ao rei também cabia a decisão da guerra como forma de dominar e destruir outras cidades e matar aqueles que iam contra sua vontade.

O povo já utilizava animais para auxiliá-los na produção e na locomoção da colheita e se dedicavam ao artesanato e ao comércio.

Por Rainer Gonçalves Sousa

Curtidas

0

Compartilhe: