O Barroco brasileiro

Você está aqui

Home / Idade Moderna / O Barroco brasileiro

A arte barroca do Brasil foi marcada por diversas particularidades

Curtidas

11

Comentários

Compartilhe:

Por Rainer Sousa

Na qualidade de espaço marcado pela ação missionária jesuíta, o Brasil Colonial esteve sempre muito próximo das manifestações artísticas de inspiração religiosa. Diversas igrejas construídas nos grandes centros de colonização (tais como Olinda, Recife, Salvador, Diamantina e Vila Rica), eram marcadas pelos referenciais artísticos da arte barroca, tendência que ganhou força em terras europeias ao longo da Contra Reforma imposta pela Igreja Católica.

Chegando a terras brasileiras, o Barroco teve grande presença na região de Minas Gerais, onde recebeu uma série de características que muito o particularizavam. Por se tratar de um tipo de arte que não rompeu radicalmente com o Renascimento, o Barroco expressou a religiosidade católica sem abandonar a exploração dos sentimentos e o emprego de curvas que demarcaram a arte renascentista. No Brasil, tais concepções foram expressas com o emprego de materiais como a pedra-sabão, o cedro e o barro cozido.

Tendo uma função sagrada quase que didática, vemos que as esculturas do Barroco mineiro eram claramente reconhecidas pelos gestos dramáticos, o movimento dos corpos e o detalhamento por meio da inserção de ícones e outros acessórios. Em certa medida, o santo entalhado exprimia particularidades diversas de sua experiência de fé por meios desses elementos. Essas mesmas intenções podem ser vistas nas pinturas e igrejas construídas nesse mesmo contexto.

Do ponto de vista socioeconômico, reconhecemos que a arte barroca de Minas tem uma relação muito forte com a riqueza produzida pela economia mineradora. Sendo desenvolvida nos centros urbanos, a mineração possibilitou a formação de setores médios na população colonial que, entre outras atividades, também se ocupava com a escultura, a arquitetura e a pintura. Além disso, esse mesmo Barroco sugere a presença de um público capaz de requerer e consumir esse tipo de arte.

Inicialmente, a arte barroca brasileira se desenvolveu pela ação de artífices oriundos do espaço metropolitano. Contudo, na medida em que os centros urbanos mineiros se ampliavam, vemos que esse mesmo movimento passou à mão de artistas nascidos no Brasil. Entre outros representantes, podemos destacar as esculturas e igrejas de Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1738 – 1814); e as pinturas de Manuel da Costa Ataíde (1762 - 1830).

Curtidas

11

Comentários

Compartilhe: