Os nomes do Brasil

Você está aqui

Home / Curiosidades / Os nomes do Brasil

O navegador português, Pedro Alvares Cabral, foi quem deu o primeiro nome às terras encontradas: Terra de Vera Cruz

Curtidas

30

Comentários

Compartilhe:

Por Me. Cláudio Fernandes

Sabemos que nem sempre nosso país teve este nome, Brasil, e que esse já foi alvo de transformações gramaticais, como a mudança da grafia com “z” (Brazil) para a que usamos hoje, com “s”.

Com o descobrimento das terras do Atlântico Sul, pelo navegador português Pedro Alvares Cabral, em 22 de abril de 1500, o próprio navegador nomeou as terras vistas, inicialmente, como Terra de Vera Cruz, em grande parte devido à cruz da Ordem de Cristo, que as caravelas capitaneadas por Cabral ostentavam em suas velas. Mas, o relator das navegações cabralinas, Pero Vaz de Caminha, em sua famosa carta, usa a expressão Ilha de Vera Cruz, visto que os portugueses também acreditavam que a aquelas terras compunham parte de uma ilha que estava entreposta no Atlântico, separando a Europa das Índias.

Antes disso, porém, os nativos – chamados de índios pelos portugueses –, denominavam aquela terra como Pindorama, que em língua tupi significa “terra das palmeiras”. Inclusive, o poeta modernista brasileiro Oswald de Andrade, um dos organizadores da Semana de Arte Moderna de 1922, em seu “Manifesto antropófago”, faz referência a essa denominação tupi com o objetivo de reabilitar a cultura indígena à identidade brasileira.

Quando, em 1501, especificamente do dia 29 de julho, o rei Dom Manuel comunicou em carta aos reis católicos a descoberta do Brasil, referiu-se, por sua vez, àquelas terras como Terra de Santa Cruz, nome que prevaleceu até os dois séculos seguintes. Entretanto, já no século XVII, o nome “Brasil” também já era usado para ser referir a tais terras, ainda que não oficialmente.

O nome Brasil só se consolidou no século XIX
O nome Brasil só se consolidou no século XIX

Há uma polêmica entre historiadores quanto ao nome “Brasil”. Há uma interpretação tradicional que vincula este nome à árvore pau-brasil, largamente explorada no início da Colonização por conta da pigmentação avermelhada de sua madeira, que era usada para tingir tecidos. Aqueles que trabalhavam com a extração de pau-brasil foram chamados, desse modo, de brasileiros.

Entretanto, outras investigações apontam para uma antiga lenda medieval, que circula na Península Ibérica, que se referia à Ilha Brasil. Assim como a ilha perdida de Atlântida, a Ilha Brasil também era um lugar mitológico, que alimentava o imaginário medieval, e estaria situada no Atlântico, tendo sido representada diversas vezes em cartografias da Idade Média.

A despeito da versão estritamente correta para o nome Brasil, o fato é que seu uso se tornou notório e se sobrepôs às outras denominações. A partir da consolidação do sistema colonial, na década de 1530, o Brasil passou a ser conhecido como Colônia do Brasil do Reino de Portugal. Com a vinda da Corte do rei Dom João VI, em 1808, o Brasil passou a integrar o Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, nome este oficializado em 1815. Com a Independência, em 1822, o Brasil foi alçado à condição de império, mudando seu nome para Império do Brasil, que prevaleceu até 1889.

A partir da Proclamação da República em 1889 e com a primeira constituição republicana, de 1891, o nome passou a ser Estados Unidos do Brasil – com nítida inspiração nos Estados Unidos da América. Em 1967, com a constituição elaborada durante a Ditadura Militar, o nome passou a ser República Federativa do Brasil, por conta do sistema federativo então já consolidado. Esse nome foi mantido na Constituição de 1988 e prevalece até os dias de hoje.

Curtidas

30

Comentários

Compartilhe: