O segundo maior acidente radioativo da história

Você está aqui

Home / Curiosidades / O segundo maior acidente radioativo da história

Curtidas

10

Comentários

0

Compartilhe:

Um ano após o acidente radioativo de Chernobyl, o mundo se deparou com uma nova tragédia radioativa, a do Césio 137. No dia 13 de setembro de 1987, dois catadores de lixo encontraram um aparelho abandonado no terreno da antiga Santa Casa de Misericórdia de Goiânia, o desmontaram para vender suas partes aproveitáveis. Venderam o aparelho para o dono de um ferro-velho, este acabou encontrando a cápsula que continha o Césio 137.

Ficou impressionado com o pó que havia dentro daquela cápsula, pois este emitia uma luz azul intensa quando colocada no escuro. Acreditava que se tratava de algo sobrenatural, e a partir daí passou a expor o pó para outras pessoas, aquele pozinho de aparência inofensiva foi passado de mão em mão, contaminando as pessoas, o solo e o ar de boa parte da cidade de Goiânia, Goiás.

As pessoas que tiveram contato com o Césio 137 começaram a manifestar diversos sintomas, muitas não tinham a menor idéia do que havia acontecido com elas. Os hospitais não eram capacitados para diagnosticar os problemas apresentados por aquele grande número de pacientes. Apenas no dia 29 de setembro de 1987, é que foi diagnosticado que os sintomas eram de uma Síndrome Aguda de Radiação, e isso só foi possível porque a esposa do dono do ferro-velho levou parte da máquina de radioterapia até a sede da Vigilância Sanitária.

Com o aparelho em mãos, os médicos solicitaram a presença de um físico, pois suspeitavam que se tratava de uma contaminação radioativa. Depois que o físico constatou o elevado índice de radiação, começou a luta para descontaminar as áreas que tinham vestígio de Césio 137, especialistas do Brasil e de outras partes do mundo vieram ajudar nesse processo.

Muitas pessoas morreram em conseqüência da contaminação, outras ficaram com lesões permanentes, tempos depois os descendentes dessas pessoas sofreram algum tipo de problema proveniente do Césio 137. Após a descontaminação, muitas pessoas sofreram com a discriminação da sociedade, muitos viam as vítimas como pessoas nojentas e inferiores por terem sido contaminadas com tal substância. O acidente com o Césio 137 foi o maior da história, por ter ocorrido fora de uma usina nuclear e, o segundo maior acidente radioativo de modo geral.

Curtidas

10

Comentários

0

Compartilhe: