Apogeu da Civilização Celta - História do Apogeu da Civilização Celta

Você está aqui

Home / Celta / Apogeu da Civilização Celta - História do Apogeu da Civilização Celta

Curtidas

0

Comentários

0

Compartilhe:

A cultura La Tène marcou o apogeu do povo celta. O chamado período Lateniano durou de 450 a.C., com o fim da cultura Hallstatt, até o século I d.C., quando Roma conquistou a Bretanha. 

A arte celta nesta época viveu seu “Período de Ouro”, ao mesmo tempo em que se deu inicio a uma grande expansão territorial, mobilizada pelo crescimento demográfico e pela pressão de outros povos vizinhos. Os ataques ao mundo Greco-Romano, neste período, foram freqüentes: em 390 a.C. Roma é saqueada pelos celtas e, em 272 a.C., o mesmo acontece com o santuário de Apolo na cidade grega de Delfos.

O povo celta que provinha do sudeste alemão, no século IV a.C. já ocupavam toda a planície do Pó, e no século seguinte invadiram a região helênica e acabaram por atingir, em 276 a.C., a Ásia Menor onde se estabeleceram como os conhecidos gálatas das Epístolas de São Paulo. Desta forma, no início do primeiro século antes de Cristo o território celta se estendia da Espanha à Ásia Menor, das ilhas britânicas à planície do Pó.

É impressionante como tão grande território em nenhum momento constitui um Império com uma política consistente. Durante todo este período, o que uniu os celtas não foi um rei, ou qualquer outro laço de natureza política. A arte, a língua e a religião foram os únicos promotores de unidade.

No mesmo momento em que se vivia a grande expansão, começava, por assim dizer, o crepúsculo do povo celta, motivada essencialmente pela carência de uma organização entre a diversas tribos.

Civilização Celta

Curtidas

0

Comentários

0

Compartilhe: